1 ano se passou

[...] Sexta-feira, 2 de dezembro de 2011.

1 ano se passou

Depois de passado um período de forte turbulência, parece que a paz voltou a reinar na minha vida.

Realmente as últimas semanas foram terríveis e por diversas vezes fraquejei e pensei em acabar com todo esse sofrimento. Mas graças a Deus e aos meus anjos da guarda consegui me livrar desse tipo de pensamento.

Fizemos um trabalho no Boa Nova chamado “pesquisa cármica”. Um estudo de vidas passadas com vistas ao que pode estar atrapalhando a minha evolução nesta vida. Entendi e compreendi várias coisas e vi exatamente onde está o problema. Conseguimos trabalhar e encaminhar os obsessores e foi como se uma cortina tivesse se aberto na minha frente, eu desse um passo e simplesmente saí daquele nível horroroso de energia em que eu estava enfiada. Quem é espírita entende o que estou falando…

E então chegou o dia 2 de dezembro. Estranhamente e surpreendentemente eu estou bem, até com uma sensação de felicidade.

Acordei bem cedo, o Amaral e eu ficamos um tempinho a mais juntos na cama, conversamos, choramos, nos fortalecemos e decidimos encarar o dia de hoje como um dia de comemoração, afinal, independente de tudo que aconteceu, hoje completa um ano que nos tornamos pai e mãe. Um ano do dia mais feliz da nossa vida.

Claro que não há clima para festa, mas querendo ou não, hoje é nosso aniversário.  Aniversário do dia em que ganhamos o maior presente que poderíamos ganhar.

Nossa felicidade durou pouco, e isso doeu de mais. Ainda dói de mais. Mas no dia de hoje estamos completando um ano de uma nova vida. A vida que nos deu a oportunidade de aprender o que é o amor incondicional, o que é sentir ser capaz de dar a própria vida em troca da vida de um filho, o que é amar um ser antes mesmo dele nascer.

O dia de hoje representa muitas coisas em nossa vida. Independente do João Pedro não estar presente fisicamente entre nós, ele SEMPRE está entre nós, vivo dentro no nosso coração.

Sou mãe e o Amaral é pai, em condições diferentes da maioria das pessoas, diferente de todas as pessoas com quem convivemos, mas somos sim PAI e MÃE de um anjinho, que hoje vive no céu ao lado de Deus e de seus amiguinhos de caminhada.

Hoje, exatamente 8h05min (hora que ele nasceu), me coloquei em oração, pedindo a Deus que cuide do meu filho por mim e dando os parabéns pelo “aniversário” do meu pequeno.

Não vou lamentar o que passou, até porque não vai mudar a situação, apenas vou viver esse dia e tentar reviver nele a felicidade que vivi no ano passado, quando jamais podia esperar o que vinha pela frente.