Sempre vai estar no meu coração.

Davi, meu anjo!

O que fazer quando se encontra morte onde se espera o início de uma
vida?
Uma vida tão desejada, cheia de amor…
Não pude ver seus olhinhos… Nem ouvir seu choro…
Minha doença matou meu filho…
Não tenho mais planos… Eles foram tirados de mim abruptamente…
Num ultrassom silencioso…
Agora preciso criar forças, acreditar que meu filho tão amado está
bem, que o amor que dei foi o suficiente para ele. Acreditar que ele
tenha perdoado minha covardia… Meu medo de vê-lo morto…
Minha covardia me trouxe o arrependimento mais profundo que tenho:
não ter pegado meu filho no colo, mesmo morto, não ter beijado ele,
não ter me despedido da forma que ele merecia.

Preferi ficar anestesiada. O momento mais importante da minha vida até agora foi
trocado por um sono covarde.
Davi, meu filho amado! Amor tão grande que nem consigo imaginar que
eu possa amar mais ninguém dessa forma.
Sempre vai estar no meu coração.
Não sei como viver sem você. Sempre vou sentir saudades.
Tiquinha da mamãe e do papai!
Perdoe a mamãe!